fbpx

Minha história com o aprendizado de inglês e preparação para vir para o Canadá.

 

Por Raquel Gonçalves, Vim pro Canada

5 de agosto de 2020

Apresentação de inglês em um curso presencial no Rio de Janeiro, RJ – Arquivo pessoal

Me chamo Raquel, tenho 27 anos, sou nascida e criada no Rio de Janeiro, RJ e criadora da página Farofa de Maple (Brasileiros em Barrie). Irei compartilhar minha história com vocês a respeito do aprendizado em inglês e como eu quis morar no Canadá, mesmo sem falar fluente. Sou de uma família humilde que decidiu emigrar do nordeste para o sudeste em busca de melhores condições de vida, meus pais sempre batalharam muito e sempre valorizaram os estudos, me deram o melhor que podiam dar, mas infelizmente, pela falta de conhecimento eles não sabiam da importância do inglês e também seria um investimento muito caro na época.

Meu primeiro contato com a língua inglesa foi na escola, período chamado de C.A no Rio de Janeiro ou período pré-escolar. Eu estudava em um colégio particular e por conta de uma crise financeira dos meus pais, precisei ir para o público. Me recordo da professora de inglês super preocupada com essa mudança e me passando uns exercícios extras antes que eu mudasse de escola. Nessa época eu odiava inglês, por achar muito difícil.

Após minha mudança de escola, só fui ter contato novamente com a língua durante o ensino médio e não aprendi NADA, era um ensino muito básico. Entrei na universidade e lá conheci meu então marido, nós não tínhamos planos de morar no exterior, pois a economia brasileira andava bem. Eu consegui uma bolsa integral de estudos em um curso renomado de inglês no Rio e foi aí que eu comecei a gostar de estudar inglês e me interessar em aprender. Hoje eu fico feliz por ver que antes eu não sabia absolutamente nada e agora consigo ver que estou evoluindo, mesmo que lentamente.

Bom, durante os anos de faculdade nós fomos observando que a economia brasileira estava piorando cada vez mais, estava difícil conseguir estágio e a violência só aumentando. Meu marido decidiu que devíamos mudar para o exterior o quanto antes e eu fiquei desesperada, pois estava no meio do curso (a duração do curso é de 6 anos e eu só tinha cursado 3)! Visto os problemas no Brasil, aceitei o desafio achando que eu iria aprender mais fácil aqui…

Chegano no Canadá

Foto dentro do avião vindo para o Canadá (RJ/ SP/ CA) – Arquivo pessoal

Ao chegar no Canada estava empolgada e ansiosa para falar inglês, na imigração dei graças a deus por meu marido falar fluente, porque não sei se eu iria conseguir desenrolar. Nos meus primeiros dias ficamos em um Airbnb e conversamos com uns Russos, eu entendia a conversa, mas ficava travada para falar. Depois foram chegando outros moradores e eu já me arriscava mais e mais. Consegui fazer amizade com uma Indiana, que se tornou minha melhor amiga. Eu já não tinha medo para me aventurar e até saia sozinha.

Entretanto, percebi que precisava aprender muito mais para conseguir um bom emprego. O inglês que estudei no Brasil é o suficiente para me virar, me localizar e pedir alguma informação, mas não é o suficiente para encontrar um bom emprego e ter uma conversa fluida com amigos. Eu ainda preciso parar e pensar quais verbos vou usar, pensar em conjugações e tempos verbais.

Minha dica é: procure fazer um intensivo no Brasil, estudar de seg-seg! Eu infelizmente não pude fazer isso, pois a faculdade demandava muito de mim e meu curso de inglês era só 1x na semana, então não consegui me dedicar 100% como gostaria. Mesmo você vindo com o básico, saiba que aqui você deverá procurar cursos presenciais, aulas de conversação e tudo que possa ajudar, pois acaba se tornando até mais difícil que no Brasil, porque queremos falar logo e não conseguimos. De todas as formas uma coisa não tem jeito, não há escapatória, precisamos estudar e nos dedicar ao inglês para conseguirmos vencer nesse país incrível que é o Canadá.

por Raquel Gonçalves, criadora do Farofa de Maple

© Vim pro Canada

Barrie, Ontário, Canada

Participe da discussão

  1. Milene avatar
  2. Marcela avatar
  3. Mayara avatar

4 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Boa parte da sua história vai de encontro à minha, principalmente quando disse que seus pais saíram do nordeste e ser de família humilde.
    Fiz alguns anos de curso quando adolescente, mas não foram o suficiente para a fluência, além do fato de passar muitos anos sem estudar, acabei esquecendo muitas coisas, porém agora estou correndo atrás do tempo perdido. Um passo e cada dia por vez… Um dia chego lá… 🙏🏼🙏🏼🙌🏼🙌🏼

  2. Experiência para servir com inspiração. Para mim o inglês é um barreira que estou vencendo, mas nunca acho que ele é o suficiente, tenho medo de falar em publico, mas tento falar mesmo errado. Na minha cabeça o importante é que eu estou treinado e uma hora vai dar certo.
    Sempre me pego assistindo vídeos de relatos de pessoas que foram com inglês básico ou sem inglês, para me estimular com o progresso dela e ficar feliz por que elas conseguiram.

Menu
Se você precisa se registrar na plataforma (gratuita), clique aqui.
Já é membro, clique aqui.

Vim Pro Canadá

FREE
VIEW