fbpx

É do conhecimento de todos que Montreal é uma cidade linda e encantadora, historicamente marcada pela presença da influência francesa e inglesa, e por essa esta razão, sim, é bem bilíngue! E o bilinguismo é obviamente algo presente no cotidiano montrealense, sejam nos serviços públicos de saúde, educação, transporte, segurança ou mesmo no setor privado. É comum por exemplo sermos recebidos em uma boulangerie (padaria), como em lojas de outros segmentos, com um “Hi, bonjour!”, bem como nos restaurantes o cardápio ser em francês e inglês.

A maior cidade da província francófona de Quebec, Montreal também é a maior cidade canadense que fala as duas línguas e a segunda cidade francófona mais populosa do mundo, ficando atrás somente da capital francesa, Paris.

 

O curioso é que não é raro, pelo contrário é bem comum, encontrarmos de forma despretensiosa, duas pessoas começando uma conversa em francês e de repente terminando-a em inglês, ou vice-versa, e por isso muitos dizem que na cidade existe o famoso franglais, que é a mistura de francês (français) com o inglês (anglais). 

A arquiteta Maria Luiza que viajou para Montreal e se deparou com uma situação como essa ficou impressionada: “lembro que em nosso primeiro dia na cidade, dois jovens no metrô conversavam em francês durante um minuto e no outro minuto já era em inglês, ficavam alternando de forma tão natural, que eu e meu marido ficamos admirados (…)”

A cidade é preparada para receber os turistas de forma muito acolhedora e a escolha do idioma por parte dos prestadores de serviço, seja no aeroporto, no hotel, bares, restaurantes, cafés e no comércio como um todo, será feita em regra de forma muito natural quando o turista for cumprimentado com um “Hi, bonjour”. Caso a resposta seja “hi”, a conversa seguirá em inglês, caso seja “bonjour”, a conversa seguirá em francês.

 

É comum vermos pela cidade placas, anúncios e cardápios escritos nos dois idiomas. Principalmente na região mais turística de Montreal.

Uma situação curiosa ocorreu com o brasileiro Fábio Oliveira que entrou em uma loja e falou “bonjour” sendo essa a única palavra em francês do seu vocabulário, e prontamente foi atendido em francês, quando ele precisou corrigir sua introdução ao falar: “sorry, I dont speak french”, foi quando ouviu: “may I help you?”.

Em 2018, fomos para Montreal no verão, e pasmem, para estudar inglês! Sim, mesmo a cidade sendo localizada na região francófona, muitos estudantes procuram Montreal para estudar inglês também, principalmente nesta estação! E acreditem, durante todo o período que ficamos por lá, só passamos por uma única dificuldade, que ocorreu no nosso primeiro dia na cidade.

Após deixarmos nossas malas na casa que alugamos, fomos no metrô comprar nosso passe mensal. Ao chegar na cabine de vendas, o atendente era um senhor que se recusou a falar inglês. Ficou claro que ele entendeu o que estávamos falando, mas ele se fez de desentendido e disse que só falava francês. Ocorre que havíamos cursado apenas um semestre de francês de uma aula aos sábados antes de irmos para Montreal, e portanto, só sabíamos o básico do básico. Além disso, estávamos ainda sem internet para podermos usar o tradutor. No fim das contas, o senhor acabou cedendo e compreendendo que o tipo de passe que estávamos querendo comprar era o mensal e não as outras opções. Fora esse dia, nunca mais ocorreu nenhuma situação embaraçosa! Falamos, andamos e nos viramos para todo lado da cidade apenas com o inglês com tranquilidade!

Porém, vale destacar que a respeito dos serviços públicos a cidade de Montreal, assim como todas cidades da província de Quebec, está submetida as normas da Carta da língua francesa, norma que estabelece que os estatutos municipais devem ser redigidos em francês. Assim, de um modo geral, o francês é a língua oficial dos municípios de Quebec e a Carta da cidade de Montreal confirma que a cidade tem a obrigação de redigir todos seus documentos em francês.

Na prática, a cidade de Montreal frequentemente, por cortesia, traduz seus documentos para os cidadãos. Por exemplo, um agente do Serviço de Polícia da cidade de Montreal (Service de Police de la Ville de Montréal – SPVM) equipado com um terminal de computador pode emitir duas cópias de um relatório que entrega pessoalmente a um infrator: um em francês e a outra em inglês. No entanto, apesar do inglês ser amplamente difundido, a cidade não é obrigada a emitir conclusões ou alegações no idioma anglófono. 

Se por força legal a cidade não é obrigada a traduzir os documentos oficiais para o inglês, por força da sua histórica tradição e também da sua gentileza, cordialidade, urbanidade e capacidade acolhedora, Montreal é ideal para as pessoas que querem aperfeiçoar um idioma e aprender o outro, ou de repente aprender os dois. Segundo o censo mais recente, realizado em 2016, mais da metade da população de Montreal domina os dois idiomas, sendo assim o lugar ideal para quem quer ter uma experiência no bilinguismo. Mas, se você um dia pretende morar na cidade com fins de imigração, não se engane, o francês será muito importante!

 

Produzido por:

Gabriela Medeiros Coelho Galvão

Fernando Antônio Palhano de Oliveira Galvão

 

@notrevieamontreal

Participe da discussão

  1. Milene avatar
  2. Mayara avatar

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu
Se você precisa se registrar na plataforma (gratuita), clique aqui.
Já é membro, clique aqui.

Vim Pro Canadá

FREE
VIEW